Rua Justino Lopes, 6ª Casa Dta

Escola Mandela 2019

A ONG Tchintchor no âmbito do seu plano de acção em articulação com Plano Estratégico e em continuidade com o trabalho que tem desenvolvido vai realizar Escola Mandela, entre os dias 14 à 21 de Julho, na Cidade de Quinhamel sob lema “Sentidos do pensamento e acção comunitário – construindo alternativas sistémicas”.

A realização de Escola Mandela visaa criar um espaço de dinâmico de aprendizagem e inspiração, com o desígnio de estabelecer uma arrojada agenda de activismo impactante nas comunidades, ambicionando a medio prazo reconhecimento com um espaço de aprendizagem e activismo comunitário. A actividade contará com a presença de distintos convidados que irão proporcionar aos presentes oportunidades de reflexão e aprendizagens visando impulsionar de forma prática o activismo no país.

Nelvina Barreto

 

Entre os presentes conta-se a presença da Nelvina Barreto, recentemente nomeada Ministra da Agricultura e Florestas, com vasta experiência em Activismo pela Igualdade de Género e Democracia na Guiné-Bissau. No dia 16, pelas 16h, ela estará em Quinhamel na Roda da Conversa, para debruçar sobre empoderamento feminino na Guiné-Bissau, a participação esta actividade é aberta ao público.

Miguel de Barros

No dia 18, o dia todo estará entregue ao Miguel de Barros, sociólogo, activista e nome incontornável na promoção de dinâmicas positivas para o país. Ao longo do dia realizará um workshop com os participantes sobre construção de alternativas sistémicas do activismo comunitário.

 

Pela Escola Mandela 2019 passará outras personalidades como Ilsa Sá (Mandela Washington Fellow 2016) Juviano Landim (activista, fundador de Homem Novo) Ismael Hipolito Djata (artista plástico) Jorge de Pina (professor universitário e político), Lizidoria Mendes (Ex-membro de Parlamento Infantil), Franique da Silva (Carta XXI) e um representa do Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados.

 

Leave a comment

Tradução »